Pages

Dons ou frutos - O que é melhor?

Ser uma bênção, ao contrário do que muitos pensam, não é ter muitos dons, mas ter o fruto do Espírito gerado em si.

É comum ouvirmos alguém dizer: “aquele irmão prega que é uma bênção!”, “profetiza que é uma bênção!” de forma que faltando o conhecimento bíblico, somos levados a crer que realmente o exercício de um dom faz de alguns irmãos melhores do que os outros, porém, vemos à luz da Palavra de Deus que muitos dos que têm dons espirituais não serão salvos. Alguns deles sequer são conhecidos do Senhor, mesmo possuindo os seus dons maravilhosos. O que vale para Deus, após crer no seu Filho, é andar conforme a Palavra de Deus buscando andar em fidelidade e amor (Mt 25.31-46; Mt 7.21-23 ).

Por causa destas coisas é que dizia o Mestre Jesus “pelos seus frutos os conhecereis”, isto é, pela procedência, testemunho. Não podemos acreditar que alguém que se proclama homem ou mulher de Deus, realmente o seja somente por que prega bem, profetiza, revela, cura ou opera maravilhas.

O maior milagre é aquele que Jesus operou em você, transformando o seu velho homem em uma nova criatura!

Medite ainda em Mateus 7.16-20, Gálatas 5.22 e Colossenses 1 .10-13.

Se houver dificuldade em ler a Bíblia agora, acesse o site http://www.chamada.com.br/biblia/

Que Deus abençoe a você e lhe abra o entendimento!

Luis Paulo Silva.

Usos e Costumes

Pensando ainda sobre as "doutrinas" de nossas igrejas, pensei em fazer um artigo sobre este tema, mas como já tenho algum material aqui no Despertai, decidi apenas apresentá-lo de forma organizada para que o leitor possa refletir mais sobre o que tem abraçado como "doutrina", e sobre quão terrível é a situação da igreja atual.
Deixarei aqui principalmente alguns textos da irmã Vanessa Dutra retirados do seu blog.

Boa leitura!

Por Vanessa Dutra
Secretária Geral da EBD Itaquerão
Estamos dando início a mais um ano e, pela misericórdia de Deus, podemos dizer como o profeta Samuel: “Até aqui nos ajudou o Senhor” (1 Samuel 7.12).
Início de ano novo é momento de parar pra refletir, e eu estava meditando naquilo que muitos têm afirmado, de que a igreja brasileira está vivendo um grande avivamento. Parei pra pensar no que realmente é um avivamento e no que de fato está acontecendo nas igrejas evangélicas pentecostaisdo Brasil.
A primeira conclusão a que cheguei é a de queAVIVAMENTO e MOVIMENTO são coisas completamente distintas.
Cabe citar alguns exemplos...



Há pouco tempo atrás, as igrejas pentecostais eram conhecidas principalmente por seu estereótipo. Todos tinham em mente uma imagem de que o crente deveria se vestir de uma maneira, se portar de uma outra e assim por diante.
Esse estereótipo foi criado por culpa das próprias igrejas, que eram extremamente rígidas em seus usos e costumes.
As mulheres, por exemplo, não podiam cortar o cabelo, deviam usar saias longas (calça comprida nem pensar!) e em algumas igrejas eram proibidas até mesmo de depilar as pernas e axilas.
As lideranças dessas igrejas baseavam suas imposições em supostos padrões de “santidade”, porém esses padrões não passavam de imagem exterior.
O próprio Senhor Jesus advertiu sobre o preocupar-se em demasia com as aparências. Em Mateus 23, Ele censurou os escribas e fariseus por sua hipocrisia...




Depois de escrever sobre um assunto polêmico, fiquei surpresa com os comentários que minhapostagem recebeu.
A maioria dos internautas que deixou seu comentário ateve-se a uma oposição ao legalismo. Mas o meu verdadeiro objetivo é falar sobre a segunda parte do texto, a qual poucas pessoas se deram ao trabalho de comentar.
Se o legalismo não é saudável, tampouco o liberalismo o é. Mas afinal de contas, a que liberalismo me refiro? Explico-me.
Em primeiro lugar, cabe estabelecer aqui algumas distinções...



O que são, então, segundo a Bíblia, os bons costumes?

1-) Bons costumes são aqueles que se diferenciam do mundo.

Importante frisar aqui que “mundo” quer dizer todo o conjunto de práticas mundanas, ou seja, pecaminosas e que não agradam a Deus.

O liberalismo tem as práticas mundanas como se fossem naturais. Afinal, “somos livres”!
Mas que liberdade é essa? Jesus nos libertou do PECADO. O fato de sermos livres em Cristo não significa que podemos fazer tudo o que quisermos sem que isso traga consequências diretas para nossa salvação.
Temos, sim, um padrão de conduta a seguir, e esse padrão precisa necessariamente ser diferente do mundo...




Depois de fazer essa análise dos costumes à luz da Bíblia, chego agora à parte final deste assunto.

Diante do exposto, é possível concluir que:

O legalismo farisaico é altamente prejudicial à causa do Evangelho, pois confunde as pessoas e as afasta do verdadeiro alvo, que é Jesus.

O liberalismo mundano, contudo, é mais prejudicial ainda, pois faz com que o Evangelho perca sua essência e pureza, tendo em vista que deixa de haver uma real separação entre a luz e as trevas. Ambas se confundem.

Temos, pois, de ter sabedoria para chegar a um equilíbrio. Porém, esse equilíbrio deve estar necessariamente pautado em parâmetros bíblicos.

Assim sendo, retorno à primeira parte deste artigo e pergunto: É pecado uma mulher cristã usar calça comprida...


Mais no Despertai Ceifeiro!

Você vai chegar!


Os nossos sonhos

Há uma confusão no meio evangélico no que diz respeito aos sonhos de Deus e o nossos sonhos.
Primeiro: Deus não tem obrigação de fazer absolutamente nada só porque nós queremos. O próprio Jesus Cristo disse "todavia seja feita a tua vontade", então precisamos aprender a ouvir o "não" de Deus.
Existem crianças
birrentas. Estas quando ouvem um "não" logo se jogam no chão e começam e espernear e chorar com gritos de manha. Você é assim? O que você faz quando Deus contraria a sua vontade?
O nosso sonhos dificilmente são os planos de Deus principalmente porque a maioria dos nossos sonhos e aspirações são
egoistas, não visam primeiramente o Reino de Deus e ainda sendo planos para somente nos favorecer podem a longo prazo trazer consequências terríveis.

Veja o que diz
Tiago 4:3: "Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites."

Então querido irmão, ponha sempre os seus planos abaixo do planos de Deus e assim como Jesus, nosso exemplo perfeito, ore a Deus assim:
"Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha o teu reino; seja feita a tua vontade, assim na terra, como no céu." (Luc 11:2)



Os planos de Deus

Algumas pessoas dizem "sonhos de Deus" por que soa mais bonito, mas eu prefiro dizer "planos de Deus", pois a visão de Deus com relação ao futuro não se compara a nossa. Nós anseamos, Deus já sabe como tudo será, mas se o leitor gosta do termo "sonhos de Deus", eu não tenho nada contra, apenas evito utilizá-lo.

Já vimos que não podemos esperar muito dos nossos sonhos pessoais, embora Deus possa satisfazê-los, é preciso que estejam em harmonia com a sua vontade. Deus te ama e quer te ver feliz, então ele fica feliz quando vê você contente mas não te daria uma coisa ruim que parece boa aos teus olhos. É como se uma criança de dois anos insistisse muito, chorasse, esperneasse, ou pedisse com toda educação do mundo, uma faca bem afiada para você. Somente um louco a daria.
Algumas coisas que pedimos a Deus podem nos machucar depois e trazer grandes prejuízos, então aprendamos a confiar na sabedoria de Deus em dar ou não o que pedimos.

Se por um lado os nosso sonhos são imperfeitos e perigosos, por outros os planos de Deus são perfeitos e bons, por isso devemos
buscá-los a cada dia.

Veja o que diz a Palavra do Senhor:
"Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais." (Jer 29:11) . É preciso confiar nos planos de Deus para nós.

Muitas vezes os planos de Deus nos são revelados em forma de promessas. Veja o exemplo de Abraão; ele recebeu uma promessa de ter um filho e ser pai de uma nação, embora sua esposa fosse estéril e ele bem velho.
Se este fosse apenas um desejo, um sonho de Abraão, talvez não houvesse muito no que crer, mas antes de Abraão desejar um filho, Deus já o havia dado na sua
presciência, e havia uma promessa, sendo assim, era necessário crer. O sonho de Abraão era o plano de Deus e o plano de Deus o sonho de Abraão, mas existe algo que vira um problema para nós devido à limitação humana:

Deus nos diz onde vamos chegar, mas nem sempre cita os caminhos por onde vamos inevitavelmente percorrer.

Isto tem que ser surpresa, e envolve muita confiança naquele que prometeu. Se nós quisermos chegar no lugar ou condição ao qual Deus nos prometeu através dos nossos próprios métodos e caminhos a frustração é certa.
Abraão vendo que a sua esposa já havia desanimado de crer, deixou-se contagiar pela incredulidade e foi dar o seu jeitinho, como nós damos os nossos.É claro que o resultado foi péssimo. Perdeu a comunhão com Deus.

Entendemos, portanto, que podemos confiar nas promessas de Deus, pois elas são os planos de Deus para nós, e se os nossos sonhos são planos de Deus, o maior interessando nas sua realização é Ele mesmo. Não desanime no meio do caminho; entre o “P” do presente e o “P” da promessa existe o “P”da provação.

Que esta palavra encontre terreno fértil em nossos corações em nome de Jesus Cristo.

Luis Paulo Silva.

O fardo é leve!

Por Antero Mendonça



Estava navegando na internet, quando resolvi visitar alguns blogs. Fiquei assustado com o que encontrei: uma pesquisa sobre o que faria o novo presidente da CGADB. Um canditado é liberal e outro conservador.
Diante de dias tão difíceis e decisivos para a igreja do Nosso Senhor no Brasil, deparei-me com uma discussão sobre se o novo presidente liberal, caso eleito, alteraria os usos e costumes da AD no Brasil.
Não dava pra acreditar no que estava lendo, os comentários eram surpreendentes. Como tem gente escrava no nosso meio, como tem gente sofrida no meio evangélico, gente que trocou a escravidão do Egito pela escravidão da religião. Deus, o que fizeram com a tua igreja? O que fizeram com o teu povo?
Não deu, tive entrar no debate e deixar também meu comentário. Que segue na integra a seguir. Que seja útil para reflexão.
Deus nos abençoe e tenha misericórdia de nós.

Quando o Senhor disse que o fardo dele era leve estava dizendo a verdade, a pura verdade. Lançamos sobre Ele nosso jugo e Ele nos deu um fardo leve para carregarmos. Ser cristão não é difícil, é fácil quando nascemos de novo, quando temos uma experiência profunda e real em nossas vidas.
Mas o que fizeram com a igreja?
O que fizeram com o fardo?
O que fizeram com o que o Senhor nos deu?
A religião e os religiosos, os pecadores fariseus e hipócritas, que fazem política suja nos bastidores, que compram e vendem votos, que pecam as escondidas, nas viagens e esquinas do mundo, lançaram sobre o povo um fardo que eles não levam. Um fardo que fez de Deus um inimigo, que faz com que os adolescentes criados nas igrejas fujam por não suportarem carrega-lo. É fácil ser um cristão?Sim é fácil. Basta ser apaixonado por Jesus, basta nascer de novo e experimentar de sua MARAVILHOSA GRAÇA.
Mas ser crente seguidor de doutrinas e costumes de homens não, isso não é fácil. É muito difícil!Fizeram do Deus de amor um deus pronto a massacrar a pobre coitada que corta o cabelo ou usa uma calça cumprida. Coisa de Homem! Que horror! Uma igreja onde as mulheres não podem falar, pregar, ministrar, pois isso é pecado, a mulher deve ficar calada. Que tal estudar a palavra e ver com que fim foi dito isso?Porque a mulher não pode falar? Porque não pode ensinar aos homens? Isso é um absurdo? Isso é anti-bíblico ou acham que ouvir uma mulher falar e ensinar os desqualifica ou os deprecia? Na verdade são tolos pois acham que são melhores que elas.
Homens, pobres homens! Os religiosos sempre acham que são melhores do que os outros.
Que horror! Uma igreja onde não se pode usar barba, mas pode usar bigode. Deus deu um limite, o pêlo só pode ir até o canto da boca, se ultrapassar está em pecado. Meu Deus que Horror!
Fizeram de Deus um inimigo, pronto a punir o primeiro que infligir essas leis ditas inspiradas. Inspiradas por quem? Quem inspirou isso? Deus? Não é possível, Deus não fez isso, não faria isso com o povo pelo qual foi capaz de morrer na cruz.
Mas apesar do tempo e da aculturação do povo evangélico o que se vê é um grande número de "líderes" defendendo esse horror.
Fizeram de Deus um inimigo.
A todos quantos o receberam deu-lhes o direito de serem feitos filhos de Deus. Esqueceram de ler isso. Ele é nosso Pai, Ele nos ama como filhos.
Eles não conseguem entender o que é Pai. Foram espancados pelos pais e agora em nome de uma religião que os separa de Deus espanca seus filhos, quando não com cinto, com suas palavras amargas e cruéis. Esse é o evangelho dos fazedores da religião que não religa. Na verdade desliga, pois ensina que o caminho é fazer coisas, muitas coisas para ser aceito por Ele. Ele já fez tudo, mas será que valeu? Não. Para os religiosos não.
É preciso seguir padrões que nos uniformizam, que nos fazem iguais. Como se Deus gostasse disso, como se Deus nos criara para isso. Veja uma foto de um culto em uma grande igreja "religiosa" . São todos iguais, não há diferença, você tem que ser igual ao padrão, senão..... o deus inimigo te castiga, e um monte de desgraças acontecerá em sua vida.
Pra que diabo, se a religião já faz a obra dele?
Fizeram de Deus inimigo, que Horror!
Enquanto isso vou adorando meu Senhor, apaixonado por Ele, vivendo meus 35 anos de crente liberto pelo Senhor, que me resgatou do satanismo, que me livrou da mão do inimigo e me fez livre.
Ele me ama, me deu um fardo leve e suave.
Ele me ajuda a vencer, a lutar contra o pecado e buscar santidade, mas sigo livre, liberto. Não tenho que fazer coisas, vestir igual ou falar igual. Sou um individuo, criado especialmente por Ele. Tenho identidade, tenho um nome, tenho uma impressão digital só minha. Ele me ama. Eu sou d'Ele e Ele é meu.

Fonte: Blog do Pastor Antero Mendonça

Aprendendo com Naamã - Parte 1




O leitor deve ter observado que algumas reflexões que aqui são expostas têm títulos do tipo: “Aprendendo com...”. Escrevo desta maneira partindo da premissa de que cada personagem bíblico tem algo a nos ensinar, ou, Deus tem lições práticas que devem ser aplicadas à nossa vidas reveladas nas histórias dos homens e mulheres que estão contidos nas páginas sagradas.
Quero de forma simples trazer à tona estas lições para que juntos sejamos edificados, boa leitura!

Lições contidas na vida de Naamã - 2 Reis 5.1-27

E Naamã, capitão do exército do rei da Síria, era um grande homem diante do seu senhor, e de muito respeito; porque por ele o Senhor dera livramento aos sírios; e era este homem herói valoroso, porém leproso.

Naamã era um homem de muita importância na sociedade siríaca, haja vista que tinha contato direto com o seu rei, e o motivo de toda esta honra era que o Senhor Deus o tinha como instrumento para dar vitória aos sírios quando dentro do plano de Deus assim devia ser.
Embora fosse usado por Deus, Naamã não conhecia a Deus, e deste fato é que retiramos a primeira grande lição: ser instrumento de Deus nem sempre é sintoma de comunhão com Deus, ou resultado de busca a Deus. O Senhor é soberano e pode usar qualquer pessoa para que os seus propósitos sejam cumpridos, sem que isto implique necessariamente no reconhecimento de tal indivíduo como homem ou mulher de Deus.
A Bíblia continua a história dizendo:  “...e era este homem herói valoroso, porém leproso.” . Certa vez ouvi um expositor da Palavra dizer com relação ao desejo de Abraão de ter um filho, que existem necessidades que tiram o prazer de toda e qualquer conquista pois mesmo sendo próspero financeiramente, vitorioso contra os seus inimigos, Abraão ainda não sentia-se realizado. Esta reflexão pode ser aplicada perfeitamente a Naamã, pois sendo ele homem honrado e rico, ainda assim tinha feridas incuráveis no seu corpo.
O que Naamã não sabia era que a sua lepra era o único meio pelo qual ele poderia encontrar a Deus e a única brecha no muro feito de blocos de orgulho rejuntados com ignorância que cercava o seu coração, impedindo-o de ser mais do que mero instrumento de Deus.
Este "porém" sempre existirá em nossas vidas. Um após outro o Senhor nos curará dos nossos "poréns", mas provavelmente nós deixaremos de buscá-lo quando todos eles se forem de nós. 
A adversidade é necessária à vida do ser humano por que Deus a usa a nosso favor a despeito do que pareça aos nossos olhos.



Que esta curta e simples mensagem cause mudança em nossas vidas,

Luis Paulo Silva.
 

Falando sobre homossexualismo

O tema da atualidade é com certeza o homossexualismo. Não que seja algo que ocorra somente nestes dias, pois mesmo nos tempos bíblicos já havia o homossexualismo, e na história da humanidade existe uma quantidade razoável de pessoas que eram gays, assumidos e não assumidos.

Homossexualismo é doença? Distúrbio mental? Sintoma de uma vida que tem os desejos influenciados por demônios? Não posso afirmar com certeza nenhuma destas perguntas, mas se alguém se questiona: Homossexualismo é pecado? A resposta bíblica inevitável é SIM, É PECADO.

Nenhuma prática que ponha em risco a saúde do ser humano por mero prazer, satisfação, ou "amor" pode ser correta, e mesmo que não fosse causa de doenças, ainda assim seria contraria à natureza e o plano da Deus para todo o ser humano. Homossexualismo é pecado porque a Bíblia diz que é pecado.

Não quero aqui condenar o homossexual, mas afirmo que de acordo com a Palavra de Deus, o homossexualismo tem como salário a morte eterna.

O fato de um indivíduo ser gay não faz dele pior do que ninguém do ponto de vista de que está causando mal somente a si mesmo. Conheço pessoas que são homossexuais e são ótimas pessoas, com qualidades louváveis, mas isto não muda a Palavra de Deus.

Jesus ama o homossexual, e quer salvá-lo, pois ele disse: “O filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido". Não há pecado que o sangue de Jesus não possa limpar, não há culpa que não possa ser apagada quando o Espírito Santo entra no coração do homem fazendo-o nascer de novo.É preciso dizer que esta conduta é errada e chamar as vidas ao arrependimento.

Deus nos dotou da capacidade de escolha. Alguém que é homossexual escolhe o ser, e quando o indivíduo decide deixar de sê-lo, com a ajuda do Espírito Santo, consegue ser liberto.

O conformismo tem levado à perdição muitas vidas. A grande pergunta é: O homossexualismo como opção sexual pode fazer alguém feliz ou trazer resultados que tragam felicidade?

Se você é homossexual e sente que diante de Deus está pecando; se o pecado tem tirado a sua alegria, embora tenha uma bela casca de felicidade; se você tem medo e vazio cada vez que pratica o ato sexual com um indivíduo do mesmo sexo, com certeza você deve procurar a ajuda de Deus e Ele irá te libertar deste laço do inimigo e trazer verdadeira e duradoura felicidade ao seu coração.

A Palavra de Deus diz que o diabo veio para roubar, matar e destruir, mas Jesus veio para dar vida, e vida abundante. Se você é homossexual e se sente realmente feliz, permaneça assim, porém, se reconhece que precisa de ajuda estaremos dispostos a orar por você. Não resista ao Espírito Santo.


Que Deus abençõe a todos
Luis Paulo Silva.

Palavra dura?

"Muitos, pois, dos seus discípulos, ouvindo isto, disseram: Duro é este discurso; quem o pode ouvir?" (Joa 6:60)

É comum hoje ouvir dizer que certo pregador tem uma “palavra muito dura” ou “gosta de bater no povo”, “desce o cajado”, e fiquei um pouco desconsertado quando constatei que esta era a opinião de algumas pessoas sobre mim também.
Depois de algum tempo pensando sobre o assunto, descobri que isto é bom, afinal, como comentei na postagem de certo irmão, Jesus também pregava assim, João Batista pregava assim, e Paulo não era diferente.
Jesus não pegava leve com os fariseus e dizia que eram “hipócritas” e “filhos do diabo”, chamou também Herodes de “raposa”, e João Batista chamou os fariseus de “raça de víboras”.
Muitos se escandalizaram ao ouvir Jesus dizendo que a sua carne deveria ser comida e o seu sangue bebido, por que não tinham o coração em Cristo, não sabiam sequer
o que estavam fazendo ao lado d’Ele todo aquele tempo, mas assim como Pedro, tenhamos a consciência de que, embora nos faça negar a nós mesmos, só a Palavra de Jesus nos dá vida.
Eu não sou tão duro assim, afinal, quando prego, procuro me livrar de qualquer preconceito, opinião pessoal e apresentar somente a Palavra, para que o ouvinte não queira se tornar um clone meu, como muita gente faz por ai, transformando o povo em cópias suas que devem agir e pensar exatamente igual a eles.
Todos nós temos a Bíblia e temos obrigação de ensinar o Evangelho com verdade e pureza, e depois o Espírito Santo mediante a Palavra de Deus muda o ser humano.
O que me entristece cada vez mais, é que os crentes têm se tornado cada vez mais parecidos com os fariseus que Jesus chamava de “filhos do diabo” e menos parecidos com Cristo.
Veja o que a Bíblia diz sobre o ouvir a Palavra:

Quem é de Deus escuta as palavras de Deus; por isso vós não as escutais, porque não sois de Deus." (Joa 8:47)

Até quando, os pregadores vão se vender por cachês e pregar somente o que as pessoas querem ouvir? Deus fala de acordo com a necessidade de cada um, e não de acordo com a vontade dos mesmos.
Que esta mensagem sirva para a nossa reflexão e para finalizar, deixo uma pergunta, e um texto Bíblico: De que é a Palavra que temos pregado e a quem procuramos agradar quando ministramos?

Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2Ti 2:15)

Um forte abraço de vosso irmão em Cristo que está ainda aprendendo,

Luis Paulo Silva.