A arte de pecar

"Volta a dar-me a alegria da salvação... Não retire de mim o teu espírito..."

Talvez você já tenha lido sobre alguém que fez uma oração deste tipo, e talvez você mesmo já tenha orado assim. Parece que pedir a Deus que "retorne" a nós se torna durante a caminhada uma oração diária e constante.

O apóstolo Paulo certa vez fez uma declaração intrigante e tem até um louvor que diz "Quando penso em fazer o bem o mal já pratiquei”. Pecar é normal. Absolutamente. Anormal é ser santo, e por isso mesmo é que precisamos do Espírito de Deus par anos fazer santos..

Por isso é que a Palavra de Deus diz que há dentro do ser humano uma luta constante, onde carne e espírito estão em conflito "mortal" e ambos opõem-se um ao outro para que não façamos as coisas que queremos. Mas o que queremos? A carne sou eu! O espírito também sou eu. Jesus mesmo falou certa vez que o espírito estava pronto porem a carne era fraca... E continua sendo assim.

Quando lemos a oração de Davi, não dá pra compreender como alguém que matou, traiu, adulterou, mentiu, e premeditou tudo isto, agora está jogado num canto qualquer como um mendigo espiritual, implorando, pedindo, suplicando a Deus que não lhe tire o que agora sim se percebe que é mais precioso. Qual deste era o verdadeiro Davi?

Pense sobre você, esqueça Davi agora. Você consegue relacionar o seu "eu" arrependido com o seu "eu" pecador e sujo?

É incrível como existem ainda hoje pessoas "pisando na cabeça do diabo" mas sem conseguir sequer ter o domínio próprio. Poderia pisar nos seus desejo pecaminosos, ai o diabo não teria espaço para tentá-lo. Deveria antes de pensar no diabo, pisar o seu próprio "eu".

Lembra aquela história de se crucificar todos os dias? Pois é, é disto que estou falando. É fazer o certo por que é o certo e não por que você naquele exato momento quer fazê-lo.

Não importa o que você está sentindo agora. Foi você quem pecou e não o diabo, e a culpa é sua. Somos tentados quando alimentamos por livre e espontânea vontade os nossos desejos carnais. O diabo não pode tentar alguém com um prato de lentilhas se este alguém estiver farto de comer, ele procura as nossas fraquezas e age nelas quando damos a ele a oportunidade que ele está esperando.

A Bíblia nos ensina a receita: Quando pecar, inconforme-se com isto! Não ponha a culpa em ninguém, e não esteja bem com isto. "Estareis prontos a vingar a vossa desobediência quando for cumprida a vossa obediência". O que é isto? Salvação ou perdão através das obras? Não. Você está careca de saber que perdoar depende exclusivamente de Deus e não adianta ajudar a velhinha a atravessar a rua, dar esmola ao cego do trem.

A Palavra está falando sobre obediência. Se você pecou, arrependa-se e vá fazer as coisas que Deus determinou na sua vida. Se já se arrependeu, já confessou a Deus, pare de ocupar a sua mente com o pecado apagado e pense em novas maneiras de agradar a Deus que tem cuidado de você.

Em Cristo,

Luis Paulo Silva.

2 comentários:

  1. Caro Luis Paulo

    As nossas postagens recentes coincidem em vários pontos. Essa frase pinçada do seu texto, “Quando penso em fazer o bem o mal já pratiquei”, está lá presente no meu recente ensaio sobre a “parábola do filho pródigo”.
    Os dois filhos dessa interessante parábola eu os simbolizei como se fossem o nosso próprio “eu”, caracterizado por anseios e instintos antagônicos.

    Se possível dê uma passadinha lá no “Ensaios & Prosas” e confira.

    Abç fraternal,

    Levi B. Santos

    ResponderExcluir
  2. Querido irmão,

    Por motivos funcionais, o blog “Vivendo o Verdadeiro Evangelho” passou a se chamar “Evangelho da Graça”. Da mesma forma, o endereço www.vivendooevangelho.blogspot.com agora ficou www.alexmaltta.blogspot.com

    A primeira mudança se deve ao título um tanto extenso, difícil de ser inserido nos blogs amigos na forma de blogroll.

    A segunda ocorreu em virtude da dificuldade que muitos amigos, irmãos e conhecidos do Sul da Bahia demonstraram para encontrar o endereço correto. Utilizando o meu nome fica muito mais fácil.

    De qualquer forma, nada muda em termos de proposta. Viver o verdadeiro Evangelho é viver o Evangelho da Graça. Um Evangelho destituído de invencionices, legalismos e teologias alienígenas. Um Evangelho construído pelo compromisso com a Palavra de Deus, mas, também, pelo Seu favor imerecido.

    Aviso também que o blog já dispõe de um banner. Se o irmão quiser ajudar a divulgação da minha página, ficaria muito, muito grato.

    Alguns blogs, inclusive, já estão contemplados (ou como banners ou como blogolls ou ainda como links). Se o blog do irmão não estiver na relação é só enviar um email para mim. alexmaltta@gmail.com.

    Que o Senhor continue abençoando a todos nós.

    ResponderExcluir

O seu comentário é muito importante, fique a vontade mas sempre que possível, deixe assinado o seu nome.