Pages

Confessar a Cristo para a salvação


“por que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.”

Vamos analisar juntos, os textos em questão?

Este texto é profético e se refere a Jesus Cristo. Quem nos diz isto é o próprio apóstolo Paulo, que citou a referência de Joel 2.32, Deuteronômio 30.11-14, Isaías 28.16 e os relacionou à pessoa de Jesus. O problema que muitos veem com este texto não é de tradução, é de leitura e revelação mesmo. Procuram se basear em termos da linguagem original e deixam de analisar o óbvio dos textos.

DEUTERONÔMIO 30.11-14:

11 Ora, este mandamento que hoje te ordeno não te é difícil demais, nem está longe de ti.
12 Não está nos céus, para dizeres: Quem subirá por nós aos céus, que no-lo traga, e no-lo faça ouvir para que o cumpramos?    
13 Nem está do outro lado do mar, para dizeres: Quem atravessará por nós o mar, para que no-lo traga, e no-lo faça ouvir para que o cumpramos?             
14 Pois a palavra está perto de ti, na tua boca e no teu coração, para a cumprires.

JOEL 2.28,32:

28 E depois derramarei do meu Espírito sobre toda a carne, e os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões.
32 E todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo; por que no monte de Sião e em Jerusalém haverá livramento, assim como o Senhor disse, entre os restantes que o Senhor chamar.

ISAIAS 28.16:

Portanto assim diz o Senhor Deus: Vede, assentei em Sião uma pedra, uma pedra já provada, pedra preciosa de esquina, que está bem firme e fundada; aquele que crê não será confundido.

Destaco aqui alguns fatores essenciais à compreensão de Romanos 10.8:

Primeiro: Deus diz que obedecer à palavra de Deus está ao alcance do homem. Não pode isto se referir à lei, pois ninguém, exceto Jesus conseguiu cumprir a Lei (Rm 10.4), e cumpriu por nós. Segundo: Joel profetiza que depois do derramamento do Espírito Santo (ou Espírito de Deus), todo o homem que invocar ao nome do Senhor será salvo. Quando ocorreu o derramamento de Espírito de Deus? Em Atos 2, no Novo Testamento. E o que aconteceu depois disto e até hoje? Pessoas no mundo inteiro são salvas invocando o nome do Senhor: Jesus Cristo. Já vimos que o próprio apóstolo Paulo foi salvo invocando ao nome de Jesus (At 22.16), e que os cristãos primitivos invocavam o nome de Jesus (1 Co 1.2). A Bíblia também revela que Jesus é esta pedra sobre a qual estamos firmados e não seremos confundidos (Rm 9.33; Ef 2.20; 1Pe 2.6-8).

Observe que Paulo repete a leitura que fizemos dos textos sagrados, mas desta vez com a revelação de Deus, mostrando que se referem a Cristo:

Romanos 10.5-13:

5 Moisés descreve a justiça que é pela lei dizendo: O homem que fizer estas coisas viverá por elas.
6 Mas a justiça que vem da fé diz assim: Não perguntes em teu coração: Quem subirá ao céu? (isto é, trazer do alto a Cristo)               
7 Ou: Quem descerá ao abismo? (isto é, a levantar a Cristo dentre os mortos?)              
8 Mas que diz? A palavra está junto de ti; está na tua boca e no teu coração, isto é, a palavra que pregamos.  
9 Se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.       
10 Pois com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação.
11 Como diz a escritura: Todo que nele crê não será confundido.           
12 Pois não há diferença entre judeu e grego; um mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam,               
13 por que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.

Invocar ao nome do Senhor se refere à confissão de fé, que se feita com propósito e sinceridade de coração, salva o homem, é o primeiro passo para uma vida de santificação e comunhão com Deus. É uma promessa para os nossos dias.

Respondida a maior questão de todos os tempos, aquilo que a religião não pode nos dar: O que fazer para ser salvo? A resposta é clara:

“Se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.”

Confessar a Jesus Cristo como Senhor, é muito mais do que as TJ’s ensinam, é algo tão profundo que só pode acontecer por intermédio do Espírito Santo conforme 1 Coríntios 12.3 que diz: “ninguém pode dizer que Jesus é Senhor senão pelo Espírito Santo”. Se “Senhor” com referência a Cristo fosse somente uma forma respeitosa de chamar, qualquer um poderia assim chama-lo sem a necessidade de revelação da parte de Deus. O problema é que os citamos amigos têm a revelação de baixo, da religião, mas a Bíblia nos ensina a buscar a revelação pelo Espírito Santo.

Os judeus, por exemplo, recusavam-se chamar César de Senhor, pois isto seria idolatria, mas os cristãos primitivos, não apenas reconheciam que Jesus é o único Senhor (1 Coríntios 8.6), como o invocavam para salvação.

Quer saber se alguém está no caminho certo para a salvação? Pergunte a esta pessoa: Amigo, que é o único Senhor da sua vida?

 O que será que Paulo responderia a esta pergunta? Leia você mesmo na Bíblia Sagrada:

1 Coríntios 1.2: “à igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados para serem santos, com todos os que em todo o lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor tanto deles, como nosso.

Romanos 1.2: Paulo, servo de Jesus Cristo, chamado para ser apóstolo, separado para o evangelho de Deus.

 

A salvação e perdão de pecados dependem diretamente de reconhecer quem é Jesus:

João 8.23:

Por isto vos disse que morrereis em vossos pecados; por que, se não crerdes que eu sou, morrereis em vossos pecados.

Continua...